Contact...

9.11.2006

Idades

Algures nos comentários deste blog fala-se sobre "idades" o que remete o meu aniversário, que se avizinha perigosamente, do meu subconsciente directamente para o lóbulo frontal. A minha atitude perante o avançar da idade foi e está a ser alterada ao longo do tempo. Se anteriormente aguardava com alguma expectativa os trinta, hoje em dia já não acho tanta piada à ideia. Não só a falta de "cabeça" parece ser transversal a todo o espectro da idade, o que me deixa com um grande desalento com bicho-homem de hoje em dia. Eu sei, alguém que me bata, mas enfim... a malta é jovem e semi-iludida... Estou neste momento a 4 anos de distância do dito acontecimento e os sentimentos são neutros, mas se a tendência se continuar a verificar, aguarda-me uma entrada nos trinta um tanto ao quanto problemática e uma entrada nos 40 (idade a que associo a crise de meia idade) verdadeiramente catastrófica.

Espera-me então uma crise de um terço de idade aos trinta. Equaciono comprar um vespa (não me perguntem porquê, acho-lhes piada), mas aceitam-se outras sugestões para melhor lidar com a situação.

2 comments:

Nature Boy said...

eu acho ke a entreda nos trinta é verdadeiramente complexa. acontece a todos. vai sobreviver como eu estou a sobreviver :-)

The Unfurry Swear Bear said...

entrei nos 29 anos ontem, e os 30 nao me assustam, faz parte da vida, como chegar aos 40, 50, 60 ou até a morte, faz parte do ciclo da vida, as pessoas assustam se com as idades provavelmente devido ao facto de a sua "invulnerabilidade" ser afectada pela idade, e começarem a ver a sua propria mortalidade, mas se pensarmos bem na morte, nao há que ter medo (na minha opiniao), sendo ateu, nao acredito em nada depois desta vida, por isso a morte nao me assusta, nao há consequencias, nao há alegria, nao há dor, nem prazer nao há nada... it's bliss , e quando chegarmos lá, nao nos vamos queixar de certeza :D (espero que isto nao esteja muito confuso que nem me apetece reler me LOL)